Conselheiro Cezar Miola participa de evento nacional promovido pelo TCU e pelo IRB
2 de setembro de 2021 - 12:19
Teve início, nesta quinta-feira, o XI Encontro Técnico e II Encontro Virtual de Gestão de Pessoas dos Tribunais de Contas do Brasil, com o tema: “Gestão de Pessoas: relações próximas em um mundo de conexões remotas”. Promovido pelo Instituto Rui Barbosa (IRB), em parceria com o Tribunal de Contas da União (TCU). O evento conta com as presenças dos Tribunais de Contas Municipais, Estaduais e da União, entre outras instituições, na busca do alinhamento das ações da área de gestão de pessoas. A proposta é discutir temas que permeiam os desafios das equipes remotas, relações interpessoais no ambiente de trabalho, motivação e engajamento dos servidores e liderança, além do compartilhamento das melhores práticas de gestão de pessoas nos Tribunais. 

O conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS), Cezar Miola, participou da abertura do encontro fazendo uma breve análise dos impactos e avanços no desempenho das instituições de controle ao longo do tempo, especialmente durante a pandemia. Citando Santo Agostinho, ele defendeu a ideia de que não basta fazer coisas boas, é preciso fazê-las bem, o que, para ele, significa revisitar rotinas, romper paradigmas e despertar para o que verdadeiramente importa e tem valor. “Ressignificar! Precisamos nos reinventar. Tudo mudou e o processo de retorno (à normalidade pós-pandemia) se dará em outro contexto e em outra perspectiva de futuro. Estamos ainda aprendendo, mas avançando com muito resiliência, tolerância, criatividade, solidariedade, confiança no conhecimento científico e tendo, como princípio republicano que nos orienta a partir da Constituição Federal, a busca do bem de todos”.  

Cezar Miola disse, também, que as pessoas que integram o sistema de controle externo desempenham um papel significativo na concretização de direitos fundamentais, como saúde e educação, entre outros. “Esse agir demanda pessoas preparadas, comprometidas, dedicadas, valorizadas. Tenho pensado que, talvez, a expressão ‘gestão de pessoas’ pudesse ser aperfeiçoada para ‘gestão de e com pessoas’. É desafiador, eu sei, mas sem esses desafios acabamos fenecendo um pouco a cada dia. São eles que nos movem e impulsionam”, refletiu.  

O conselheiro gaúcho afirmou a convicção de que os avanços, a credibilidade e a legitimidade alcançados pelas instituições de controle externo brasileiras dialogam com as pessoas dos seus quadros técnicos, administrativos, de assessoramento e com seus membros. “São essas pessoas que fazem a própria feição das instituições, que lhes dão vida e a sua verdadeira essência. Eventualmente, estamos sujeitos a críticas. Por isso é importante dialogar, porque os contornos hierárquicos não são impeditivos da cultura democrática. Ao contrário: essa cultura democrática só pode ser benéfica para a organização, para a sociedade, para as pessoas”. 

Também se manifestaram, na abertura da atividade, a presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministra Ana Arraes; o presidente do Conselho Nacional de Presidentes dos Tribunais de Contas (CNPTC) e do Comitê Técnico de Gestão de Pessoas, também representando a presidência do IRB, o conselheiro Joaquim Alves de Castro Neto (TCM-GO); e o secretário-geral da presidência do TCU, Adriano Cesar Ferreira Amorim. Na sequência, aconteceu a Palestra Magna “Conexões em tempos digitais”, ministrada pela atriz Denise Fraga. 

A programação do XI Encontro Técnico e II Encontro Virtual de Gestão de Pessoas dos Tribunais de Contas do Brasil seguirá nesta sexta-feira (03), conforme a programação que pode ser conferida aqui.

Letícia Vargas - Assessoria de Comunicação Social