Estudo mapeia infraestrutura das escolas públicas gaúchas
17 de junho de 2021 - 15:48
Levantamento do Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB) mapeou as condições das escolas brasileiras para o cumprimento dos protocolos de segurança necessários ao enfrentamento da pandemia. Foram analisadas informações de 137,7 mil escolas e de 38 milhões de estudantes. O estudo apresenta os seguintes dados extraídos do Censo Escolar 2020: conexão à internet e acesso a redes de esgoto, energia e água potável. 

No RS, das 7.198 escolas que compuseram o mapeamento, 353 não possuem banheiro em suas dependências. Em 21 instituições de ensino – todas da rede municipal -, inexiste esgoto (rede pública ou fossa); 2104 (29% do total) não contam com água potável, enquanto 22 não possuem sequer abastecimento de água, seja ele público ou por meio de poço artesiano, cisterna ou fonte.

Quanto à internet, o mapeamento detectou 282 escolas que não possuem qualquer tipo de conexão, seja para uso dos alunos, administrativo ou da comunidade. Já 1499 escolas não possuem internet banda larga, o que representa 20,8% das instituições de ensino analisadas. Essa ferramenta é fundamental para a realização do ensino remoto, modalidade adotada pelas escolas durante a pandemia. Porém, a falta de estrutura na educação pública agrava ainda mais as desigualdades, e, por consequência, aumentando a evasão escolar.

O estudo também analisou a existência de pátio ou quadra de esportes coberta, espaço que poderia ser uma alternativa para a realização de atividades pedagógicas mantendo o distanciamento social entre professores e alunos, necessário para conter a disseminação da Covid-19. Do total de escolas analisadas, 59% não possuem essas estruturas. Considerando somente as instituições de ensino estaduais, esse índice chega a 82,8%.

De acordo com o presidente do CTE-IRB e conselheiro do Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul (TCE-RS), Cezar Miola, “essas estruturas são fundamentais para que a comunidade escolar possa seguir os protocolos mais básicos de segurança para evitar a contaminação pelo coronavírus. As escolas precisam estar abertas para atender e acolher aos estudantes. Acesso à água potável, a existência de banheiros e rede de esgoto são apenas o ponto de partida", afirma. 

O levantamento completo sobre a infraestrutura das escolas de todo o Brasil realizado pelo CTE-IRB está disponível aqui. As informações foram encaminhadas a todos os Tribunais de Contas com o objetivo de subsidiar as ações de fiscalização dos órgãos.


Audiodescrição: A imagem tem o fundo desfocado. É possível ver um quadro escolar, coberto por escritos em giz branco. À frente do quadro há uma cadeira e uma mesa. Sobre a mesa, há duas pilhas de livros, a da esquerda com 4 livros, sendo que o de cima está aberto, e a outra, à direita, com dois livros, sendo que ambos estão abertos. Sobre a pilha maior, há um pequeno globo terrestre. Além disso, sobre a mesa, há uma lupa e um porta-lápis na cor azul, com vários lápis coloridos dentro. Sobre essa foto, no centro, está escrita a palavra "Educação", em branco. No canto superior direito, está o logotipo do TCE-RS, nas cores da bandeira do Rio Grande do Sul (fim da descrição).