Evento do TCE-RS aborda comunicação no ambiente de trabalho
29 de outubro de 2020 - 17:45

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS), por meio da sua Escola Superior de Gestão e Controle Francisco Juruena (ESGC), promoveu, na manhã desta quinta-feira (29), a webconferência “Comunicação Não-Violenta – Em busca de mais conexão”, como parte das comemorações da Semana do Servidor. O evento foi transmitido pelo canal do TCE-RS no Youtube, e contou com a participação de Herta Grossi, advogada, mediadora profissional e coordenadora do curso de Capacitação em Mediação da Clínica de Psicoterapia – Instituto de Mediação (CLIP). A mediação foi realizada por Fernanda Nunes, supervisora de Gestão de Pessoas do Tribunal de Contas.

A abertura da webconferência contou com a presença do conselheiro Estilac Xavier, presidente do TCE-RS, que fez uma saudação especial aos servidores públicos gaúchos pelo Dia do Servidor, comemorado ontem (28). Especialmente aos servidores que atuam no Órgão de Controle, o presidente agradeceu os esforços de todos para a adaptação ao período de pandemia, em que o trabalho do Tribunal passou a ser realizado remotamente. “A direção do TCE-RS e os conselheiros são efetivamente gratos ao trabalho que é feito pelos servidores e servidoras do Tribunal, a eles devemos tudo o que foi realizado nesse período. Nos 85 anos que o TCE está completando este ano, todas as conquistas têm a digital marcante de homens e mulheres, não ainda no número equilibrado que gostaríamos, não com o número de negros presentes na cena pública que gostaríamos, mas estamos empenhados e lutando para que isso ocorra”, afirmou, referindo-se aos projetos de inclusão em desenvolvimento pela gestão.

Em sua palestra, Herta Grossi, advogada, mediadora profissional e coordenadora do curso de Capacitação em Mediação da CLIP, explicou que a comunicação não-violenta é um processo de entendimento que facilita a comunicação a partir da empatia, do ato de se colocar no lugar do outro. Ela destacou que observação, sentimento, necessidade e pedido são as quatro premissas básicas para uma boa comunicação. “Observação consiste em observar os fatos sem julgar. Estar atento ao que o outro está nos dizendo, e não fazer interpretações sobre o que está sendo dito. É comunicar-se a partir do que o outro falou, e não a partir de nossas percepções”, afirmou Herta. Sobre a segunda premissa, de acordo com a advogada, “é importante que a gente consiga identificar os sentimentos que estão sendo aflorados em nós a partir da fala ou da atitude do outro, e não só identificar esse sentimento, mas também externar esse sentimento, verbaliza-lo”. A especialista também explicou que é preciso expressar as necessidades na fala, para que seja possível que o outro entenda do que se trata. Com isso, será possível, então, de forma clara e objetiva, solicitar, fazer o pedido, que é a quarta premissa.

No ambiente de trabalho, Herta Grossi ressaltou a importância da comunicação assertiva. Conversar de maneira coerente e coesa, assim como entender o contexto da conversa, são atitudes que colaboram no processo comunicativo. “Se eu tenho um ambiente que é extremamente conturbado, onde o diálogo não se estabelece, isso certamente vai abalar a saúde física e mental das pessoas”, asseverou.

Acesse aqui a íntegra da webconferência.


ATENÇÃO: O atendimento às demandas dos gestores referentes à pandemia está sendo feito pelo email: covid19@tce.rs.gov.br e pelo telefone (51) 3214.9990.


Audiodescrição: A imagem é dividida em cinco retângulos, cada um mostrando uma tela com o rosto dos participantes da webconferência (fim da descrição).